7.4.11

Tragédia sem precedentes...


...foram as palavras do Ministro da Educação em referência ao que aconteceu em uma escola do Rio de Janeiro. É de fato uma tragédia! E dói pensar nestas famílias que perderam seus filhos!



Fico pensando em todas as tragédias que vem acontecendo e estas duas palavrinhas: sem precedentes - me deixaram inquieta.
Para a família daquele garoto que foi baleado em uma escola e morreu, a tragédia também foi sem precedentes.
Para a filha que perdeu o pai por falta de um leito na UTI, a tragédia também foi sem precedentes.
Para a mãe/pai que vê um filho vítima de pedofilia, a tragédia também é sem precedentes.

Mas esta tragédia é sem precedentes pela quantidade de alunos mortos e feridos em uma escola brasileira. E como isto entristece e me deixa perplexa.

Houve um tempo em que escola era um lugar sagrado.

Perdeu-se o respeito...por tudo! Perdeu-se o respeito pelo ser humano. As pessoas são medidas pelo que tem, não pelo que são.

As pessoas pensam em ter e se esquecem de ser.

Filho quem educa são os pais. Na idade que a criança entra na escola, sua personalidade "já está lá, dentro dela". Claro que a gente passa a vida se aperfeiçoando, mas os primeiros conceitos aprendidos dentro do seio familiar são importantes para a vida toda. A família é e sempre será "a base de sustentação da sociedade". De nada adianta uma criança passar o dia na escola aprendendo, se alimentando, brincando, praticando esportes...e ao chegar em casa encontrar uma família desestruturada (pais sem trabalho, falta de alimento, saúde precária...). A família é a sua base, e a escola faz parte dando conhecimento e ajudando na estruturação do SER.

Pensar nestes acontecimentos dá medo... não dá vontade de sair de casa. A violência está por tudo e assusta a cada dia, a cada instante melhor escrevendo.
Mas ainda assim temos que ter esperança, esperança pelos e por nossos filhos que sempre esperamos ver crescer...

...e aí, penso naquela velha histórinha do beija-flor: cada um que faça sua parte...pq se formos esperar pelo sistema, estamos ferrados!

Obrigada por lerem, e também peço desculpas por usar o blog para este desabafo. É que às vezes fica insuportável se calar...

Fiquem com Deus, somente a fé é capaz de nos fortalecer, de nos dar esperanças.

Hoje todos os abracinhos vão para os corações das famílias que perderam seus filhos.
Sue

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

18 comentários:

Fernanda bordando,pintando e aprendendo disse...

OI Sue....eu tô a dias querendo falar sobre esse tipo de coisa lá no blog,pois fico assustada com a quantidade de violência que vemos nas escolas..... os professores andam com medo dos alunos.....o professor ganha pouco,estuda muito e ganha pouco....e ainda tem que enfrentar o desrespeito em sala e até a violência desses alunos que não tem estrutura em casa.
Antigamente o professor era um mestre ,era respeitado.... hoje eles não tem prestígio nenhum.
E Eu só digo uma coisa... o mau ta na família,na qualidade da família.
na qualidade do seio familiar.È lamentável ver o mundo ficar assim...eu sinto a mesma coisa vezes,as vezes tenho medo..... e todo dia quando meu filho sai pra ir pra escola municipal,eu oro antes.Só assim que dá pra ter um pouco de paz.È minha amiga,são os últimos dias,antes de ficar pior....
Desculpa o jornal....mas isso tb ta queimando meu coração por dentro.
:)

Grazi disse...

Estou chocada...e não precisa pedir desculpas por ter falado desse assunto no blog...
Hj fui levar meu filho na escola, pensando...que mundo louco que estamos vivendo...e pior, a cada dia são tantas tragédias noticiadas, que amanhã surge outra, depois outra, e elas se transformam em estatisticas apenas...Nada justifica o motivo...saõ filhos, famílias destruídas....lamentável...Oremos pelas famílias.

Gata Lili disse...

Que bonito es seu blog. Se gostas de gatos vem conhecer o meu! Um abraço felino.

So artes disse...

Triste mesmo Sue, só fiquei sabendo hoje...um horror..só Deus mesmo!!!!
mas que bom que gostou do estojo e da fitinha :)..se fizer me mostra, heim?! :)
beijinhos e um bom dia pra vc
So *Ü*

Mery Vale disse...

Oi Amiga,
eu sinto tanto,comentei com mue marido:que mundo é este?Cada vez pior...hoje seus filhos vão para escola que deveria ser uma rotina comum e daí a gente não sabe se voltam ou não...e viver com esta insegurança sempre...chocada e triste pelos familiares destas crianças!O que falta é Educação príncípios básicos,saúde e reformas para que diminua estes constantes noticiários que vem assombrando nosso país e o mundo em geral!
Bjos,
Mery

♥ Carine Calé ♥ disse...

Oi Sue,

Você tem todas as palavras para expressar o que estou sentindo, hoje foi um dia que se pudéssemos não teria existido.

Triste, muito triste, concordo com você, falta é estrutura familiar, falta mesmo!!!

Obrigada por expressar tão bem neste texto a nossa revolta.

Que Deus abençõe os familiares da vítimas!

Beijinhosss
Carine

Jussara Machado disse...

Sue,
suas palavras me comoveram. Eu tenho saudades do tempo em que frequentava Escola. Era tão diferente...
Só podemos orar para que Deus conforte os pais que tiveram seu filhos atingidos pela loucura desse sujeito.
Beijos
Jussara

Luciana F. Damiano disse...

Sue, eu soube do acontecido quando meu marido me ligou e perguntou das crianças, se estavam em casa, ou na escola...preocupado com o que acontece hoje em dia nos lugares...que horror, não palavras para expressar a indignação. Na hora eu fiz uma oração. E agora é pedir todo dia para a s crianças voltarem bem para casa, isso pq estão na escola!
bj

Coisas de Karenina disse...

Oi Sue,

É muito triste ouvirmos noticias dessas, seja aonde for...
O seu "desafabo" faz parte do meu também... e creio que o blog é para isso também...
Suas palavras são de reflexão em um momento oportuno de incredulidade nacional...
Minha prima, médica que esta em plantão, disse que não houve médico que não chorasse frente a tamanha tragedia....

Que Cristo possa ser conosco...
Bjo

Marli disse...

Olá Sue!
Eu também estou indignada, esse tipo de gente não conhece Deus e nem o amor.
Enquanto não mudar as leis isso vai acontecer.
Muito triste.
Abraços,
marli

Marli disse...

Olá Sue!
Eu também estou indignada, esse tipo de gente não conhece Deus e nem o amor.
Enquanto não mudar as leis isso vai acontecer.
Muito triste.
Abraços,
marli

Eliana disse...

Nossa!Você não sabe o quanto concordo com você!Hoje estou fora de sala de aula exatamente sem condições emocionais de suportar a carga cotidiana que é a brutalidade,a falta de noções básicas,a agressividade que as crianças trazem.E a vida ,no mundo,também piorou,por mais tecnologia que exista.É mudança de civilização e estamos participando sem saber o que virá.Mad Max+Blade Runner+Matrix e a Queda do Império Romano,tudo junto e mais um pouco.
Desculpe,mas desabafando em "conjunto" o alívio me parece melhor,
Tudo de bom,
Eliana
PS:passo sempre por aqui e adoro seus trabalhos,mas acho que é o primeiro comentário que deixo.

Ana Kroetz disse...

Oi,Sue!Ainda estou chocada e meu coração está em luto...
Bjs,Ana.

Nuestras meriendas y manualidades disse...

No sé exactamente qué es lo que ha pasado en ese colegio de tu país,pero deduzco que tiene algo que ver con la violencia que se vive en el mundo y la falta de respeto a la vida de los demás.Siento mucho lo ocurrido,como dices la escuela debe ser un lugar sagrado donde podamos dejar a los niños con garantía de que están seguros.

Beijos.Aurori

Clemilde disse...

Olá Sue!
Acredito que o mundo inteiro está chocado. Como você disse há tragédias e tragédias, mas esta me deixa indgnada. Independe de mudar lei, mesmo que nem culpadopra punir.
é triste demis.

Beijos

Anja disse...

Ola Sue!
Estou muito triste e chocada com tanta violencia,crueldade e muito mais...
...realmente e uma situaçao que nos deixa frageis,com medo de tudo.
Voce nao tem que pedir desculpas por expressar seus sentimento mais puros e verdadeiros.
Fique bem,bom sabado!
Beijos...

Angela

Toquinha do Artesanato, esmaltes, bijoux e cosméticos disse...

Oi amiga, valeu a força!
E você, está bem da cirurgia?
Bj
Si

Teresa Aparecida de Aquino Soranso disse...

Oi, Sue, bom dia! Gostei muito de seu texto, eu não consegui escrever uma linha. De vez em quando a gente fica muda. Mas concordo com vc, educação vem de casa, mas hoje os pais não têm mais tempo pros filhos, não se senta mais pra conversar se não tiver tv ligada, e aí não é conversa, é esperar pelo intervalo pra trocar algumas palavras. Trabalhei vinte e três anos dentro de escola, como professora, coordenadora e diretora, e conversava muito com os alunos e a maior reclamação deles é que em casa não conversavam. Quando chamava os pais, diziam a mesma coisa. Que raio de globalização é essa que as pessoas esquecem o olho no olho, o tomar café juntos ou pelo menos uma refeição? Na verdade, tenho pena das novas gerações, perderam muitas coisas do ser, embora ganhem ou queiram ganhar muitas coisas do ter. É, são só reflexões. Passe pelo blog, tem sorteio, vamos falar de coisas mais leves, pq a vida é curta, por isso precisamos curtir bons momentos.
Adorei sua entrevista com Quiane. Parabéns!
Bjs